03/01/2022 às 13h58min - Atualizada em 03/01/2022 às 13h58min

Motoristas de aplicativo assassinados durante corridas em Campina Grande foram vítimas de latrocínio, mas casos não têm conexão, afirma delegada

A informação foi dada pela delegada ao Portal ClickPB, na manhã desta segunda-feira (03).

Click PB
Os casos seguem em investigação.​​​​(Foto: Walla Santos)
A Polícia Civil segue investigando os dois homicídios ocorridos com motoristas de aplicativos nos dias 27 e 31 de dezembro na cidade de Campina Grande, na Paraíba. A delegada Elizabeth Beckamn informou que a Polícia não encontrou conexão entre os crimes e que os motoristas foram vítimas de latrocínio. 

A informação foi dada pela delegada ao Portal ClickPB, na manhã desta segunda-feira (03).

Daniel Vitor Cavalcante Brito foi encontrado morto dentro de um carro em chamas na noite do dia 27 de dezembro, no bairro do Bodocongó III, em Campina Grande. A vítima era estudante de Engenharia Civil e trabalhava como motorista por aplicativo.

Já Ewerton Albuquerque Cruz Medeiros, de 25 anos, foi morto em um assalto durante uma corrida, na noite da última sexta-feira (31). A delegada informou que o suspeito de praticar o crime seria uma travesti que já foi identificada e está sendo procurada.

Os casos seguem em investigação.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »