17/01/2022 às 18h19min - Atualizada em 18/01/2022 às 00h00min

Com escassez de testes, empresa afirma ter insumos suficientes para exames da Covid-19, na Bahia

Testes Moleculares garante estoque para realizar exames RT-PCR pelos próximos dois meses e promete dar conta do aumento da demanda dos 25 laboratórios parceiros no estado, entregando resultados em 24 horas

SALA DA NOTÍCIA Carlos Augusto Rodrigues Arruda
Assessoria de Imprensa: Goya Comunicação
O aumento em 98% na procura pelos testes para detectar a infecção pelo Coronavírus, anunciado pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) nesta quarta-feira (12), tem gerado preocupação no país, considerando a elevação das taxas relacionadas com a Pandemia da Covid-19, mas a companhia Testes Moleculares garante que os 25 laboratórios parceiros, na Bahia, terão condições de atender a ampliação desta demanda com um estoque de insumos capaz de realizar exames pelos próximos dois meses.

No início de 2020, a Testes Moleculares realizava 150 testes RT-PCR, em média, diariamente, mas chegou a processar entre 800 e 1.000 exames, por dia, no pico da Pandemia. Levando em conta a atual reserva de material, o investimento em tecnologia e o compromisso com princípios que envolvem segurança e celeridade, a empresa garante que os laboratórios credenciados vão continuar conseguindo entregar os resultados dos pacientes num prazo de até 24 horas.

De acordo com o CEO da companhia, Gabriel Rodrigues, o desabastecimento de insumos fundamentais para os testes é provocado, dentre outras coisas, “pela alta na procura por empresas de todo o mundo e, também, pela demora nos despachos de cargas de importação, por causa da greve dos servidores da Receita Federal”. O empresário afirma que a Testes Moleculares se antecipou à crise e driblou a escassez ampliando o estoque destes materiais.

A nota técnica emitida pela Abramed alerta para uma possível “falta de oferta de exames”, por causa da “alta transmissibilidade da nova variante Ômicron” que “causou aumento exponencial de casos, o que vem demandando significativo aumento da capacidade produtiva global de testes”.

Diante do cenário, a Abramed sugeriu às entidades parceiras que sejam priorizados os atendimentos para “pacientes que tenham maior gravidade de sintomas; pacientes hospitalizados e cirúrgicos; pessoas no grupo de risco; trabalhadores assistenciais da área da saúde; e colaboradores de serviços essenciais”.

A Testes Moleculares - Uma das empresas mais promissoras no mercado de diagnósticos do Brasil, a Testes Moleculares credencia novos laboratórios em todo o país para expandir a atuação.
Concentrada na promoção da saúde com a precisão, agilidade e economia que a vida moderna exige, a companhia se transformou em uma referência na área, destacando-se como o primeiro grupo do setor privado a investir em diagnósticos via DNA/RNA no Brasil.
Já em maio de 2020, três meses após a Pandemia da Covid-19 ser decretada oficialmente no país, a Testes Moleculares já realizava mais de 1.000 amostras por dia, tarefa que acabou sendo expandida para todas as unidades dos cinco estados: Bahia, Brasília, Goiás, Pará e São Paulo.
O caráter inovador da companhia, os investimentos no setor de biologia molecular e health tech em larga escala (quando um grupo se concentra em desenvolver soluções para otimizar processos no setor da saúde) são o lastro para o sucesso da Testes Moleculares até aqui, garantindo rigor no cumprimento de prazos no processamento de amostras enviadas pelos parceiros.

A empresa é especialista na realização de exames para a detecção de arboviroses como a Chikungunya, Dengue e Zika, além de vírus respiratórios como as Influenzas A e B e outros sete.

O controle de qualidade é certificado pela Controllab, a Universidade de São Paulo (USP) e o Lacen, que garantem a taxa de assertividade Padrão Ouro nos resultados dos exames de 99,6%.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »