19/06/2021 às 14h08min - Atualizada em 21/06/2021 às 00h00min

Entenda o que é Hedge Cambial - Como funciona essa ferramenta de Câmbio para Empresas

SWAP, Trava, NDF - Produtos de Hedge Cambial que ajudam Exportadores e Importadores

SALA DA NOTÍCIA Giuliano Sarzana
https://conexaofinanceira.com.br/cambio/hedge-cambial-conheca/
Free Image

Hedge Cambial  – O que é

Hedge Cambial é uma operação do mercado financeiro com o objetivo de proteger investimentos, principalmente de pessoas jurídicas, mas também de físicas. Em outras palavras, o objetivo do Hedge é reduzir ao máximo a perda de dinheiro com as variações do dólar em operações como, por exemplo, as importações, as exportações, os investimentos no exterior e as negociações na bolsa de valores.

Como o Hedge tem por objetivo proteger as operações de grande variação de valores do risco cambial, ele oferece mais segurança para o investidor. Dessa forma, é fundamental para quem opera com outras moedas compreender essa operação e utilizá-las em negócios feitos com o exterior.

Como sabemos, o câmbio pode sofrer alterações até mesmo diárias e fica suscetível ao ambiente macroeconômico. Com o Hedge, não há riscos de surpresas com as mudanças nos preços das moedas.

Hedge cambial – Como funciona?

É possível que uma operação de hedge seja feita de diversas formas. O objetivo, no entanto, sempre será evitar o impacto da variação do dólar nas operações com o exterior. A prática mais comum de Hedge são as negociações com base no mercado futuro.

O mercado futuro, como o próprio nome diz, é aquele onde se faz uma estimativa de como estará a cotação do dólar nos meses à frente. Dessa forma, as operações levam em conta esse valor para estimar o montante de uma venda, de uma compra ou do rendimento de uma operação no longo prazo.

Quer conhecer opções de Hedge e, principalmente, como podemos lhe ajudar? Fale conosco!

Vamos dar um exemplo para facilitar.

Supomos que uma empresa exportadora fabricante de equipamentos recebe um pedido para construir uma máquina no valor US$ 10 milhões. O valor do dólar hoje é de R$ 5,60, o que daria uma receita de R$ 56 milhões. O pagamento por parte do comprador, no entanto, só vai acontecer daqui a seis meses. Para o cálculo do lucro real dessa operação em reais, é necessário considerar a variação cambial nesse período.

Se o dólar, após seis meses, chegar a custar R$ 6,00, a empresa pode garantir o faturamento de R$ 60 milhões. Mas se o dólar estiver em R$ 5,00 perderá R$ 10 milhões e a receita passa a ser de R$ 50 milhões.

Para evitar essa variação e o risco atrelado a ela, a empresa faz um planejamento de Hedge cambial. Dessa forma, a empresa busca no mercado financeiro interessados em pagar até R$ 5,50 na moeda nos próximos seis meses e garantir uma receita de R$ 55 milhões. Em outras palavras, a empresa garante o preço de venda da fabricação do avião, evitando a perda de dinheiro e o impacto negativo nos negócios.

hedge-cambial-o-que-e

hedge-cambial-o-que-e

Hedge Cambial – Entenda o que é

Hedge cambial – Formatos legais

Para que a proteção cambial seja possível, criaram-se práticas – chamadas de instrumentos – no mercado financeiro.

Veja abaixo alguns exemplos:

SWAP Cambial

O SWAP Cambial é um contrato de câmbio onde a empresa interessada em fazer o hedge compra o direito de adquirir dólares à taxa atual. Mas tal compra ocorrerá apenas no prazo de vencimento de seu contrato indexado ao câmbio. A instituição financeira, por outro lado, se compromete a assegurar essa taxa de câmbio para o cliente. E ela quem assume o risco da variação cambial.

Banco Central (BACEN) também opera no mercado de SWAP Cambial, como estratégia para conter a alta do dólar.

Contratos de Câmbio da B3

bolsa de valores B3 também oferece contratos de câmbio futuro para quem esteja interessado em fazer um hedge cambial. Nestes contratos, o comprador paga antecipadamente pelo direito de adquirir lotes de dólares ao preço negociado hoje na bolsa, mas apenas daqui a alguns meses. Caso o dólar suba até lá, o investidor ganha na diferença. Caso o dólar caia, o investidor garante o valor negociado hoje.

Fluxo de Caixa Internacional

Grandes empresas que operam com o mercado externo costumam utilizar o seu próprio fluxo de caixa internacional como proteção às variações cambiais. Uma indústria exportadora, por exemplo, pode manter uma conta corrente em dólar no exterior para recebimento de suas vendas. Como essa empresa também paga por serviços, por matérias primas e por equipamentos importados, ela pode utilizar essa conta para tais fins, ficando imune à variação cambial.

Quer conhecer opções de Hedge e, principalmente, como podemos lhe ajudar? Fale conosco!

Hedge Cambial – Ferramentas

Existem diferentes ferramentas de hedge cambial que podem ser usadas nas operações.

Trava de Câmbio

A trava de exportação é uma forma de proteção cambial contra as variações das moedas, principalmente do dólar, em transações internacionais. É uma das mais comuns ferramentas de hedge cambial. Nessa operação, o exportador bloqueia a taxa de câmbio, no momento mais propício para seu negócio. Isso ocorre por meio do fechamento do contrato de câmbio de exportação, e pode acontecer antes ou depois do embarque das mercadorias ou da prestação de serviços no exterior. Vale lembrar: a Trava de Exportação não é uma modalidade de financiamento. É, sim, um mecanismo de proteção cambial.

Na prática, funciona assim: uma empresa vai exportar um produto ou serviço. Ela realiza a trava da taxa do câmbio de exportação no dia da negociação com o banco. Nesse momento, o prazo e a forma de liquidação da operação futura já são negociados. No vencimento do acordo, a empresa deve receber uma ordem de pagamento de exportação. Além disse deve apresentar os documentos cambiais e, assim, solicitar a liquidação da trava. O crédito, dessa forma, é feito na conta da empresa pela taxa da moeda estrangeira negociada, fechada inicialmente, sem outros ajustes.

A trava de exportação é uma modalidade pensada para as empresas exportadoras de mercadorias ou os prestadores de serviços no exterior de qualquer natureza.

NDF ou Termo de moedas

Outra ferramenta de hedge cambial é o NDF. Trata-se de um contrato a termo de moedas, negociado em mercado de balcão. Seu objetivo é fixar, antecipadamente, uma taxa de câmbio em uma data futura. Esse produto tem a mesma precificação da operação de trava de câmbio. Trata-se, no entanto, de um derivativo e sofre outro cálculo tributário. No vencimento do contrato, a liquidação ocorre pela diferença entre a taxa a termo contratada e a taxa de mercado definida como referência.

O NDF deve ser utilizado em cenários onde se deseja proteger contra oscilações cambiais ou simplesmente participar ativamente da variação de uma moeda. Dessa forma, é outra modalidade bastante utilizada por importadores e exportadores.

Fundo Cambial

Fundo cambial é um fundo de investimento cujos ativos acompanham as oscilações de moedas estrangeiras, como o euro e o dólar por exemplo. A rentabilidade da aplicação, portanto, acompanha as flutuações das moedas que estão na carteira do fundo. É um investimento recomendado para quem deseja proteger seu patrimônio contra a desvalorização do real e também para quem está planejando viajar para o exterior.

Essa aplicação também é conhecida como fundo de proteção cambial, pois é utilizada como estratégia para proteger o patrimônio em cenários de alto risco e muita volatilidade envolvendo outros ativos, como a renda variável. Neste fundo de investimentos, aplica-se 80% da carteira de ativos em moedas estrangeiras. Dessa forma, as empresas ou investidores, tem a garantia de que seus recursos estarão seguros ao acompanhar em tempo real a cotação do mercado.

Quando vale a pena fazer o Hedge?

A operação costuma ser benéfica em todos os tipos de transações financeiras que estejam expostas aos riscos da variação cambial. Dessa forma, é muito útil em operações de exportação e importação, já que permitem uma maior previsibilidade de receitas e custos, para as empresas envolvidas nas operações. Essas empresas não ficam expostas às variações cambiais, tendo mais segurança e tranqüilidade para operar seus negócios.

Conclusão

Por mais que pareça ser complicado, se você ou sua empresa trabalha muito com moedas estrangeiras, o hedge cambial é uma solução para fugir das variações cambiais que, muitas vezes, ocorrem subitamente em um curto período de tempo e podem minar suas finanças.

Saiba mais falando com o Conexão Financeira - Câmbio


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »