17/04/2022 às 12h15min - Atualizada em 17/04/2022 às 12h15min

Homem joga carro em cima da ex-mulher e tenta matá-la com barra de ferro

Na sexta-feira (15), a mulher estava na casa do atual namorado com as três filhas, de 13, 8 e 4 anos, quando começou a receber ameaças do ex-marido.

Click PB
As ameaças começaram quando o homem soube que a vítima estava namorando. (Foto: Reprodução)
Uma mulher sofreu uma tentativa de feminicídio menos de uma hora depois de pedir medida protetiva contra o ex-marido, no Jardim Tietê, na zona leste de São Paulo. Vídeos registraram a ação do agressor.

Na sexta-feira (15), a mulher estava na casa do atual namorado com as três filhas, de 13, 8 e 4 anos, quando começou a receber ameaças do ex-marido, Marcos da Silva Correia, de 37.

Por telefone, conversando com a filha mais velha, Marcos chamou a ex-mulher de "vagabunda". Acrescentou que não deixaria barato o fato de as meninas estarem na casa do atual namorado da mãe.

A mulher, então, foi até a 8ª Delegacia de Defesa da Mulher, de São Mateus, onde registrou um boletim de ocorrência de violência doméstica, ameaça e injúria, por volta das 18h daquela sexta.

Ela também pediu pela concessão da Medida Protetiva de Urgência contra Marcos. Criada pela Lei Maria da Penha, a medida visa proteger a integridade das vítimas.

Após o registro na Polícia Civil, a mulher, o namorado, e as três filhas, sendo as duas menores fruto do relacionamento com Marcos, retornaram para casa dela.

Enquanto ela manobrava para acessar a garagem do imóvel, sentiu um impacto na lateral do seu veículo. Somente momentos depois percebeu que Marcos havia colidido propositalmente contra seu carro.

Imagens do circuito de monitoramento da casa flagram quando Marcos colide contra o carro da ex-mulher. Com o impacto, o veículo atinge pessoas que estão paradas em uma adega vizinha à casa.

Depois de causar o acidente, o homem desembarca do seu carro, e caminha até o veículo batido. Marcos, então, retorna para o próprio veículo e pega uma barra de ferro.

Ele caminha em direção à ex-mulher e a agride. Segundo a vítima, Marcos conseguiu atingir seu pescoço com o objeto. Quando as pessoas se dão conta da agressão contra a mulher, Marcos foge a pé, deixando o carro para trás.

Ela disse que uma viatura da Polícia Militar que patrulhava a região parou para ajudar e acionou o resgate. Uma pessoa que estava na adega ficou ferida, assim como a filha da vítima, de 8 anos, que fraturou o fêmur.

À Agência Record, a mulher afirmou que esteve casada com Marcos durante 8 anos. Ao longo do relacionamento ele apresentava diversos comportamentos agressivos, motivos pelo qual decidiu romper o matrimônio. 

A princípio, conta, a separação aconteceu de forma amigável e eles ainda conversavam. O contato foi cessado quando Marcos tentou reatar a relação, mas se deparou com o processo de divórcio e a negativa de Neila.

As ameaças começaram quando o homem soube que a vítima estava namorando.

O caso foi registrado como violência doméstica, tentativa de homicídio e lesão corporal na direção de veículo automotor, no 69º Distrito Policial (Teotônio Vilela).

A delegacia requisitou exames no Instituto Médico Legal (IML) à mãe e filha feridas. Por conta da fratura no fêmur, a criança, de 8 anos, está hospitalizada e passará por uma cirurgia, diz a mãe.

De acordo com ela, ninguém sabe o paradeiro do agressor. Ela pede para dar visibilidade ao caso, uma vez que teme pela própria segurança e a das filhas.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo apontam que, no ano de 2021, foram registrados 136 feminicídios no estado. Ou seja, mulheres que foram mortas pela razão de serem mulheres. Em janeiro e fevereiro de 2022, foram 23 registros de feminicídio.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »