28/04/2022 às 12h47min - Atualizada em 28/04/2022 às 12h47min

Bolsonaro diz que foi avisado várias vezes de ameaças de prisão de Carlos

A declaração foi dada nesta quarta-feira (27) em evento no Palácio do Planalto batizado de Ato Cívico pela Liberdade de Expressão.

Click PB
Carlos foi o marqueteiro de Bolsonaro nas eleições de 2018 e é acusado de compartilhar fake news para o pai ganhar as eleições. (Foto: Reprodução)
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) diz ter sido informado "várias vezes" de ameaças de prisão contra o seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), por fake news. A declaração foi dada nesta quarta-feira (27) em evento no Palácio do Planalto batizado de Ato Cívico pela Liberdade de Expressão.

Para o presidente Bolsonaro, uma eventual prisão de seu filho seria grave. Carlos foi o marqueteiro de Bolsonaro nas eleições de 2018 e é acusado de compartilhar fake news para o pai ganhar as eleições.

"O cerceamento da liberdade de expressão, o cerceamento das mídias sociais não atinge apenas a mim. Porque quem foi meu marqueteiro? O Carlos Bolsonaro, que por várias vezes chegou para mim informes de ameaça de prisão por fake news", disse Bolsonaro. "Prender um filho do presidente por fake news. É grave? É. Como é grave prender qualquer um brasileiro. Mais grave ainda é prender um parlamentar."

O evento desta quarta no Palácio do Planalto foi, na prática, um endosso ao perdão concedido por Bolsonaro ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), em decreto publicado menos de 24 horas após o STF (Supremo Tribunal Federal) condenar o parlamentar a oito anos e nove meses de cadeia por ataques à democracia e às instituições.

O presidente Bolsonaro também ampliou os ataques contra o STF e colocou sob suspeita o sistema eletrônico de votação.

Em um dos trechos de seu discurso, Bolsonaro se atrapalhou com as palavras e disse que "o chefe do Executivo mente" -exatamente o cargo correspondente ao Presidente da República.

Na verdade, Bolsonaro referia-se a Roberto Barroso, que foi presidente do TSE.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »