15/05/2022 às 11h15min - Atualizada em 15/05/2022 às 11h15min

Primeiro eclipse total da Lua em três anos tem observação pública em João Pessoa

Fenômeno poderá ser observado com telescópios em evento promovido na Estação Cabo Branco entre a noite deste domingo (15) e madrugada desta segunda (16)

Portal Correio
Foto: Pixabay
O primeiro eclipse total da Lua visível na Paraíba depois de três anos ocorrerá na madrugada entre este domingo (15) e esta segunda-feira (16). O fenômeno poderá ser observado através de telescópios em um evento público promovido pela Estação Cabo Branco em parceria com a Associação Paraibana de Astronomia (APA) e com o Núcleo de Ensino e Pesquisa em Astronomia do IFPB (NEPA).

Segundo o astrônomo amador e presidente da APA, Marcelo Zurita, o último eclipse lunar total observado da Paraíba ocorreu na madrugada do dia 21 de janeiro de 2019. Depois disso, outros eclipses foram visíveis do estado, mas nenhum deles chegou à totalidade, quando a Lua apresenta uma coloração avermelhada.

O eclipse

“Eclipse lunar total é um fenômeno astronômico que ocorre quando a Lua é ocultada totalmente pela sombra da Terra. Isto ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram alinhados, com a Terra entre os outros dois. Devido à diferença de 5° entre os planos orbitais da Terra e da Lua, apenas em momentos específicos do ano a Lua cruza o cone de sombra da Terra. Eclipses totais da lua podem ocorrer anualmente ou até mais de uma vez ao ano, mas como para observar um eclipse lunar é preciso estar no lado da Terra voltado para Lua no momento do fenômeno, para determinados locais podem ocorrer alguns períodos sem eclipses totais, como foi o período dos últimos três anos na Paraíba”, explica Zurita.

Desta vez, conforme destaca, o eclipse será visto do início ao fim, de toda a América do Sul e de parte da América do Norte e Central. “Será muito bom aproveitar esse momento, pois o próximo eclipse total da Lua visto inteiramente da Paraíba só deve ocorrer novamente em junho de 2029.  Antes disso, em 2025, a Paraíba poderá observar outro eclipse total da Lua, mas não será possível contemplar todas as fases do eclipse, já que ele ocorrerá no fim da madrugada e a Lua irá se pôr ainda eclipsada”, acrescenta.

Lua de Sangue?

Durante a fase da totalidade, a Lua ganha uma coloração avermelhada que é popularmente conhecida como ‘Lua de Sangue’. Mas essa coloração nada tem a ver com sangue. “Ela ocorre graças aos raios solares que passam pela atmosfera terrestre e são filtrados e refletidos em direção à Lua. Os gases da nossa atmosfera espalham a componente azul da luz branca do Sol e deixam passar a vermelha, que acaba colorindo nosso satélite natural”, conta Zurita.

Ainda de acordo com o astrônomo, se pudéssemos observar esse eclipse da Lua, veríamos a Terra ocultando completamente o Sol, mas ainda veríamos a Coroa Solar e uma espécie de anel avermelhado em torno da Terra, formado pela luz do Sol refletida na fina camada da atmosfera da Terra, como se fosse um crepúsculo de 360°.

Horários

O eclipse do dia 16 poderá ser observado em sua totalidade de qualquer local do Brasil. A duração total do evento é de 5 horas e 19 minutos, iniciando ainda no domingo (15), às 22h32, e se estendendo até as 3h50 da madrugada de segunda (16).

“Às 22h32 de domingo, inicia-se a fase penumbral do eclipse, quando algumas partes da Lua não estão totalmente iluminadas pelo Sol. Essa fase do eclipse não é tão perceptível a olho nu, mas a partir das 23h27 de domingo a Lua começa a entrar na sombra da Terra, chamada ‘Umbra’. A partir de então, os observadores poderão ver a sombra avançando sobre a superfície lunar até cobri-la totalmente às 0h29 da madrugada de segunda. A Lua então deve assumir uma coloração avermelhada. O ponto máximo do eclipse deve ocorrer à 1h11 e à 1h53 a Lua começa a sair da sombra da Terra. A partir desse momento a sombra vai recuando na superfície da Lua até as 2h55, quando a fase parcial do eclipse se encerra. Deste momento até as 3h50 ocorre a fase penumbral final do eclipse, que, da mesma forma como no início, é de difícil percepção a olho nu”, detalha o astrônomo amador.



Observação pública na Estação Cabo Branco

Como dito anteriormente, para acompanhar de perto esse espetáculo celeste, a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, em parceria com a APA e o NEPA/IFPB, está promovendo um grande evento público para observação do eclipse através de telescópios.

O evento será realizado na Estação Cabo Branco, no bairro Altiplano, na Zona Leste de João Pessoa, durante toda a noite, onde serão disponibilizados telescópios a partir das 22h deste domingo (15). O eclipse também poderá ser acompanhado em tempo real em um telão instalado especialmente para o evento.

A Estação Cabo Branco vai funcionar em um esquema especial para garantir o conforto e segurança para o público presente. A APA e o NEPA/IFPB, além de disponibilizarem telescópios para o público, também irão oferecer palestras explicativas sobre os eclipses e a importância deles para a Ciência.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »