25/11/2022 às 18h27min - Atualizada em 26/11/2022 às 00h00min

Novo Ensino Médio: apenas 61,7% dos estudantes escolhem adequadamente um itinerário

A pesquisa foi realizada pela Vetor Editora com 909 estudantes de todo Brasil

SALA DA NOTÍCIA Lorena Ortega
Crédito Freepik

O ano de 2022 foi cheio de adaptações para a educação brasileira, principalmente com a chegada do Novo Ensino Médio que modificou a dinâmica de formação dos alunos. Com o desafio de escolher um itinerário que vai direcionar seu futuro, apenas cerca de 61,7% dos estudantes fazem uma escolha adequada, relacionados com suas disciplinas de preferência.

O dado é de uma pesquisa realizada pela Vetor Editora, empresa cinquentenária com foco em pesquisa, desenvolvimento e geração de conhecimento por meio de conteúdos especializados para a área psicológica, neuropsicologia, organizacional e educacional que foi feita com 909 estudantes de todo o Brasil.

“Esse é um momento muito delicado da vida de um jovem. É uma escolha que não apenas mudará o dia a dia do aluno, de acordo com sua escolha, como terá influência direta no segundo instrumento que será aplicado no Novo ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), conforme divulgado pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) e até mesmo na escolha de uma carreira”, ressalta a co-autora do teste IDEM, psicóloga e consultora educacional, Regina Crestani.

Ainda dentro desta pesquisa, 13,6% não conseguiram distinguir minimamente o itinerário que melhor caberia em seus objetivos. Isso coloca uma margem de erro de quase 40% nas escolhas, podendo ter reflexos em questões de rendimento e desenvolvimento pessoal e profissional. Entre 2020 e 2021 foram registrados os maiores índices de evasão de alunos do ensino superior privado no Brasil. Só em 2021, a taxa de evasão foi de 36,6%.

Para solucionar na escolha adequada do itinerário, a Vetor Editora, desenvolveu a plataforma IDEM, uma ferramenta de rastreio de interesses que consegue, mais efetivamente, aproximar o aluno ao seu itinerário de maior interesse, a partir de seus desejos e habilidades. Outra funcionalidade dela são as trilhas de aprendizado socioemocionais como resiliência; cuidar de si e do outro, empatia, como controlar as emoções e lidar com o stress. É a primeira trilha gamificada no Brasil que através de jogos consegue mapear o desenvolvimento socioemocional do aluno, da turma e da escola auxiliando as instituições em como atuar diante dessas questões. 

“É importante olhar para o aluno com cuidado, e dar a ele maiores chances de atingir todo seu potencial, auxiliando em sua escolha, a medida que for necessário. A plataforma vem para isso, como uma forma de auxílio aos alunos e instituições de ensino”, afirma Regina.

Hoje a plataforma já auxilia 30 escolas e 4 mil alunos, além de ser aprovada no  edital de tecnologias educacionais da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, podendo vir a ser implementada em todas as escolas estaduais de São Paulo que desejarem usar a solução.  

Sobre a Vetor Editora:

Fundada há 56 anos, a Vetor Editora é uma empresa voltada para pesquisa, desenvolvimento e geração de conhecimento, por meio da publicação de testes psicológicos, instrumentos multidisciplinares e livros destinados às áreas de psicologia, fonoaudiologia, neuropsicologia, pedagogia, psicopedagogia, educacional e outras. Destaque no 25º Top Of Mind de RH na categoria "Tecnologia de Testes e Avaliações/Assessment, a empresa também presta serviços de contratação, consultoria e treinamentos para Recursos Humanos de organizações por meio de sua linha de negócios, a Vetor Serviços, oferece cursos presenciais e a distância (EaD). Além disso, possui uma plataforma, a VOL Vetor Online, que oferece a possibilidade de aplicação e correção de instrumentos e testes psicológicos online.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »