18/06/2023 às 19h44min - Atualizada em 19/06/2023 às 00h00min

Rugby Sevens do Brasil está nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

O Pré-Olímpico Sul-Americano foi disputado neste fim de semana em Montevidéu (Uruguai) e terminou com o Brasil classificado para Paris no feminino e o Uruguai no masculino. O Brasil ainda irá à repescagem Mundial pela última vaga masculina em Paris

SALA DA NOTÍCIA Marcelo Abdalla Ribeiro
Enzo Santos/URU

A Seleção Brasileira Feminina de Rugby Sevens está classificada aos Jogos Olímpicos de Paris 2024. As Yaras mantiveram a histórica invencibilidade no Campeonato Sul-Americano e conquistaram o incrível 21º título invicto em 21 participações na competição. Neste domingo (18), no Estádio Charrua, em Montevidéu (Uruguai), as brasileiras derrotaram Uruguai, Chile e Colômbia para seguirem dominando a América do Sul, depois de já terem batido Peru, Argentina e Paraguai no sábado (17). O torneio feminino foi jogado no sistema de pontos corridos e o Brasil garantiu a classificação direta a Paris, ao passo que a vice-campeã Argentina e o terceiro colocado Paraguai se garantiram na repescagem Mundial, que acontecerá em maio de 2024, valendo a última vaga nos Jogos Olímpicos.

 

 

Já no torneio masculino, o Brasil fechou sua campanha na terceira colocação e irá à repescagem Mundial ao lado do vice-campeão Chile, enquanto o Uruguai conquistou uma inédita classificação direta aos Jogos Olímpicos ao vencer os chilenos na grande final em casa. A Argentina já estava classificada para Paris entre os homens por ter acabado o Circuito Mundial como vice-campeã neste ano.

 

 

No rugby sevens, participarão dos Jogos Olímpicos, além da França (país sede), os 4 melhores do Circuito Mundial 2022-23 em cada categoria (masculina e feminina), além do campeão de cada um dos campeonatos continentais, totalizando 11 vagas. O 12º e último participante sairá de cada categoria da Repescagem.

 

 

Entre as mulheres, já estão nos Jogos Olímpicos França, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos, Irlanda e Brasil. Entre os homens, os classificados até o momento são: França, Nova Zelândia, Argentina, Fiji, Austrália e Uruguai. A América do Sul foi o primeiro continente a realizar seu Pré-Olímpico.

 

 

Domingo de festa para as Yaras

Após derrotarem as argentinas no sábado, principais rivais, as brasileiras foram a campo no domingo com amplo favoritismo. O primeiro jogo foi contra o Uruguai e terminou com vitória tranquila das Yaras por 48x0, com tries de Gabi (3 vezes), Marcelle (3 vezes), Gisele e Bianca.

 

 

O segundo duelo foi de outra vitória imponente por 45x7 sobre o Chile, com tries de Thalia (3 vezes), Gabi (2), Bianca e Rafa, com as chilenas descontando apenas no lance final. No jogo seguinte, a derrota da Colômbia frente ao Uruguai garantiu o título matematicamente ao Brasil. As colombianas estavam entre as principais concorrentes das Yaras.

 

 

No jogo final contra a Colômbia, o Brasil venceu por 38x0 para conquistar outro título incontestável. Bianca (2 vezes), Tchoba (também 2 vezes), Milena e Isadora marcaram os tries do triunfo brasileiro.

 

 

Tupis celebram após jogo emocionante

No torneio masculino, o domingo foi de recuperação para o Brasil, após derrota no sábado contra o Chile. O primeiro jogo era o mais complicado e o Uruguai provou seu momento superior derrotando os brasileiros por 27x7. Amaya (2 vezes), Facciolo, Basso e Brazionis marcaram os tries dos donos da casa, com Sérgio Luna descontando para o Brasil.

 

 

A recuperação brasileira veio com vitória recorde sobre o Peru por 68x0, a maior da história do duelo. Cafu (4 vezes), Luna (2 vezes), Matheus Cláudio, Ariel, Bob e Maranhão marcaram os tries dos Tupis, que se garantiram na disputa do bronze.

 

 

O jogo do terceiro lugar foi contra a Colômbia, valendo classificação à repescagem Mundial. Foi emocionante, com os colombianos abrindo 14x0, com tries de Quiñones e Teles. Os Tupis reagiram com try de Moisés no segundo tempo e, no lance final, Maranhão correu para o try do empate, levando o duelo para a prorrogação com morte súbita. O Brasil dominou a posse de bola no tempo extra e Massari marcou o try da vitória brasileira, 19x14.

 

 

Confira no link abaixo todos os placares e a classificação final https://brasilrugby.com.br/2023/06/18/rugby-sevens-do-brasil-esta-nos-jogos-olimpicos-de-paris-2024/

 

 

Sobre a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu)

A CBRu tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil e do Ministério do Esporte e como patrocinadores: Tim, CVC Capital Partners, Cultura Inglesa, Suzano, Grupo Volvo do Brasil, Estácio, Vale, Deloitte, Crown Embalagens, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Jacobs Douwe Egberts (JDE), Alupar Taesa e Pinheiro Neto Advogados. Também são fornecedores e apoiadores do Rugby brasileiro: Gerdau, Bradesco, Comgás, Klabin, Banco Safra, Lhoist, Gilbert, Probiótica e Universal Assistance.

 

A franquia Cobras Brasil XV, marca criada e gerenciada pela CBRu para a disputa do Super Rugby Américas, também é apoiada por Superbid, Irko Hirashima, CSN, e Universal Assistance. www.brasilrugby.com.br / @BrasilRugby / @cobrasbrasilxv (Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn e You Tube).

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »