29/07/2023 às 09h04min - Atualizada em 31/07/2023 às 00h00min

Turismo em Santa Fé do Sul, a “capital dos grandes lagos” no noroeste paulista

Rios, parques, pesca e matas estão no roteiro do turismo local que conta com uma das sete maravilhas da região Entre Rios

Governo do Estado de São Paulo
https://www.saopaulo.sp.gov.br/ultimas-noticias/a-profunda-natureza-de-santa-fe-do-sul/

Muitos turistas já ouviram falar do pôr do sol e das águas dos rios e grandes lagos do noroeste paulista e provavelmente sabem que essa região possui uma “Capital dos Grandes Lagos”, que é Santa Fé do Sul. 625 km de distância da capital, essa estância turística com uma população de quase 35 mil pessoas chega a receber milhares de visitantes em atrativos como o Parque Ecoturístico das Águas Claras que, com uma área de 22.506 metros quadrados, foi eleito como uma das sete maravilhas desta região turística denominada Entre Rios.

Além desse espaço, há outros como o Parque Ecológico Governador Engenheiro Mário Covas e o Parque da Fepasa, com várias atividades para os turistas. Santa Fé é privilegiada hidrograficamente, porque, além da nascente do Rio Paraná que fica a 15 quilômetros do centro, é entrecortada por três bacias: São José, Jacu-Queimado e Ponte Pensa. A orla possui 545 ranchos, muitos disponíveis para aluguel, o que atrai um grande número de turistas adeptos da pesca esportiva com destaque para o tucunaré. Também oferece empresas especializadas em passeios náuticos com barcos e lanchas.

“Este destino destaca-se hoje, também, por belos monumentos, pórticos e praças temáticas como parte do processo de urbanização, embelezamento e resgate histórico. Outros atrativos da Estância são Mata dos Macacos; Museu a Céu Aberto, Trilha Suspensa, Aquário Municipal, Parque Ecológico, Cidade das Crianças, entre outros. Atração, cultura e divertimento para todos”, revela o Secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Roberto de Lucena.

Santa Fé do Sul sempre surpreende seus turistas como acontece com a Mata dos Macacos, uma área de preservação ambiental onde vivem vários animais silvestres da fauna da região, como os macacos das espécies prego e sagui. Para o turista chegar ao espaço, é preciso acessar a rodovia Euclides da Cunha (a SP-320), no km 624.

Já o Turismo Cultural, o destaque fica para o Museu Histórico e Cultural Professor Honório de Souza Carneiro criado oficialmente em 1964, mas só instalado em 1973, e transferido em 2001 para a antiga Estação Ferroviária. Seu acervo, obtido através de doações, consta de peças, documentação e fotografias referentes à história da cidade e valoriza os pioneiros que tanto fizeram pelo desenvolvimento local.

A região de Santa Fé do Sul está em meio ao entroncamento de importantes rodovias: Euclides da Cunha (SP-320), a Washington Luiz (SP-310), a Anhanguera (SP-330) e a Bandeirantes (SP-348), que ligam estados como São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Outras ligações com Santa Fé do Sul são a hidrovia Tietê-Paraná e a Ponte Rodoferroviária, cujo projeto foi idealizado pelo engenheiro, poeta e escritor Euclides da Cunha, autor do clássico “Os Sertões”.

No total, o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos – DADETUR, da Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo (SETUR – SP), repassou neste ano de 2023, o valor de R$ 1.312.599,37 para obras turísticas em andamento de Santa Fé do Sul.

Como chegar
Para ir até Santa Fé do Sul, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até a saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luiz) até a saída 453-A e a SP-320 (Rodovia Euclides da Cunha) até saída do km 624

O post Turismo em Santa Fé do Sul, a “capital dos grandes lagos” no noroeste paulista apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.



Fonte: www.saopaulo.sp.gov.br

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
GAZETA DA SEMANA
contato@gazetadasemana.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »