28/09/2021 às 11h45min - Atualizada em 28/09/2021 às 11h45min

"Não pretendo adotar passaporte da vacina", diz Ibaneis

Em entrevista coletiva em São Sebastião, no lançamento do programa Renova-DF, o governador explicou que não quer restringir a entrada de pessoas sem imunização em restaurantes e ambientes

Correio Braziliense
(crédito: RENATO ALVES)
O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que não pretende adotar o passaporte da vacina no Distrito Federal. O pronunciamento do chefe do Executivo local foi feito em entrevista coletiva no lançamento do programa Renova-DF, em São Sebastião, nesta terça-feira (28/9).
 
“Não quero o passaporte da vacina no DF, as restrições que teremos são as do decreto, que dizem respeito a estar vacinado para entrar em shows e eventos. Mas o passaporte para entrar em restaurantes e ambientes não pretendo implantar”, defendeu.

Ibaneis também comentou sobre a aplicação da dose de reforço contra a covid-19 nos profissionais de saúde. “Assim que o Ministério (da saúde) disponibilizar as doses, vamos seguir o mesmo esquema vacinal que foi adotado no começo da vacinação. Primeiramente os profissionais de saúde, e depois toda a população, de acordo com a idade”, detalhou.

Emprego
Nesta terça-feira (28/9), o governador esteve em São Sebastião para um novo ciclo do programa Renova DF. Dos 500 alunos, 200 ficariam na região administrativa, e 300 vão para Ceilândia.

 
“O programa Renova DF atende a necessidade que existe hoje na construção civil, que é a mão de obra qualificado. Juntando o ensino a empregabilidade, porque pagamos uma bolsa no valor de R$1.100 a essas pessoas, formamos profissionais e tiramos eles de dentro de suas casas. Até o fim do mês de outubro, estaremos com 2.500 pessoas nas ruas do DF fazendo o trabalho de renovação dos nossos equipamentos públicos”, finalizou.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »