29/09/2021 às 14h39min - Atualizada em 29/09/2021 às 14h39min

Após 2 suicídios no DF, polícia prende grupo que induzia o autoextermínio

Pelas redes sociais, o grupo vendia remédios que levam à morte. Três pessoas foram presas durante a operação na manhã desta quarta-feira (29/9)

Correio Braziliense
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Após o suicídio de dois moradores do Distrito Federal, investigadores da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) descobriram a existência de um grupo que usava diferentes redes sociais para induzir as pessoas a se matarem.

Durante as investigações a polícia apurou que uma jovem de 19 anos, moradora do Paranoá, participava de um grupo virtual denominado CTBus (Catch the Bus), expressão em inglês utilizada para se referir ao cometimento de suícidio. A jovem morreu no começo de fevereiro, logo após ingerir substância tóxica, conforme orientação recebida pelos membros do grupo criminoso.

 
“A vítima, aparentemente, por meios próprios, teria ingerido a substância para testar os efeitos dela, no intuito de cometer o autoextermínio. Porém, ao perceber os efeitos graves da substância, a jovem, teria pedido socorro aos pais, ainda dentro da residência, quando contou o que havia feito. Apesar do atendimento imediato, a jovem não resistiu e veio a falecer em um hospital da Região Leste da cidade”, destaca o delegado Ricardo Viana, chefe da 6ª DP.

Os policiais deram início a uma operação, na manhã desta quarta-feira (29/9), para cumprir mandados de prisão, buscas e apreensão no Distrito Federal, no Rio de Janeiro, em Goiás e em São Paulo (capital e interior). O delegado Ricardo Viana, conduz a operação. Até por volta das 12h, três pessoas haviam sido detidas.

Segundo informações preliminares, o grupo vendia remédios que, ingeridos, levavam à morte.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »