29/05/2023 às 20h09min - Atualizada em 29/05/2023 às 20h09min

IMAGENS FORTES: Jovem denuncia importunação sexual, e agressor é morto a tiros hora depois; vídeo

Uol
Uma mulher conseguiu transmitir ao vivo o momento em que era importunada sexualmente dentro de um ônibus em Aracaju, na manhã de hoje, e foi defendida por passageiros. Horas depois, o homem gravado foi encontrado morto em um município vizinho.
Jovem faz live de importunação sexual em ônibus; agressor é morto

Jovem faz live de importunação sexual em ônibus; agressor é morto


A vítima, uma mulher de 29 anos, usou as redes sociais para mostrar a importunação sexual ocorrida por volta das 8h de hoje. Nas imagens, o homem aparece segurando o órgão genital fora da bermuda e olhando para a vítima.

Ela questiona o homem pelo ato obsceno e se levanta, pedindo que o motorista pare o veículo. O suspeito discute com a mulher e nega o assédio, mas outras pessoas reagem. Um passageiro expulsa o suspeito do ônibus e começa a agredi-lo.

"Ele precisa ser preso, ele fez comigo [e] vai fazer com outras mulheres se não já fez", escreveu a vítima ao final da transmissão ao vivo, pedindo ajuda para encontrar o agressor.

A vítima acionou a GMA (Guarda Municipal de Aracaju) ao chegar no terminal de ônibus, e guardas realizaram buscas pelo suspeito, mas ele não foi encontrado na região, informou a corporação ao UOL.

Agentes da GMA se dispuseram a levar a vítima para registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia. Contudo, ela afirmou que hoje seria seu primeiro dia no trabalho e que, por isso, faria o registro após o expediente.

O homem gravado cometendo importunação sexual foi morto em sua casa no início da tarde, em São Cristóvão, na região metropolitana de Aracaju. A identidade dele foi confirmada pela Polícia Civil de Sergipe como Júlio César dos Santos Alves, de 24 anos.

No local, alugado há cerca de 30 dias, foram encontrados oito estojos de munição e três projéteis de armas de fogo. Ele tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas em São Paulo.

Ao UOL, a mulher importunada sexualmente disse que ainda está processando tudo que aconteceu. "Fiquei sabendo que mataram o rapaz [e] eu estou com medo do que possa acontecer comigo".

A investigação do assassinato ficará a cargo do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), enquanto o inquérito da importunação sexual foi aberto na Delegacia da Mulher de Aracaju.

No trajeto para o local do crime, recebemos informações e vídeos de um crime de importunação sexual registrado mais cedo dentro de um ônibus urbanos de Aracaju. Quando chegamos ao local, acompanhamos os trabalhos periciais e diante do que foi visto e das informações coletadas, é possível verificar que a vítima é a mesma pessoa que cometeu a importunação sexual"
Tarcísio Tenório, delegado responsável pela investigação do assassinato
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »