07/11/2022 às 17h13min - Atualizada em 07/11/2022 às 17h13min

João Pessoa registra aumento de 29% em casos de crianças com gripe e outras síndromes respiratórias entre setembro e outubro

Foram 1.714 atendimentos de crianças com sintomas de síndromes gripais no mês de outubro nas quatro UPA's da Capital. Já no mês de setembro foram registrados 1.326 atendimentos.

Click PB
O médico pediatra Roberto Leitão alerta para a lavagem das mãos e uso de máscaras para evitar a infecção pelos vírus que causam sintomas gripais. (Foto: Pixabay/Ilustrativa)
João Pessoa registrou aumento de 29,2% nos casos de crianças com gripe e outras síndromes respiratórias, entre os meses de setembro e outubro. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da Capital. Foram 1.714 atendimentos de crianças com sintomas de síndromes gripais no mês de outubro nas quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Capital. Já no mês de setembro foram registrados 1.326 atendimentos pediátricos por sintomas gripais.

O pediatra e diretor técnico do Hospital Municipal do Valentina (HMV), Roberto Leitão, explicou que, assim como nas UPAs, esses casos também estão mais frequentes na unidade que é referência para o atendimento de crianças e adolescentes. "Normalmente, a incidência das infecções por vírus são mais intensas no período de maio até o início de agosto até por conta das questões climáticas, mas nas últimas semanas estamos observando um aumento, na urgência pediátrica, das causas respiratórias por vírus."

O médico pediatra Roberto Leitão alerta para a lavagem das mãos e uso de máscaras para evitar a infecção pelos vírus que causam sintomas gripais. "A gente chama atenção especialmente para a lavagem das mãos com frequência e o uso de máscara, principalmente em ambientes hospitalares e outros locais fechados, já que a entrada do vírus se dá pelas vias aéreas”, aconselhou diretor técnico do Hospital Municipal do Valentina.

As pessoas que estiveram com sintomas gripais leves como tosse, coriza e febre baixa, podem procurar sua unidade de saúde da família (USF) mais próxima. Já em casos de sintomas mais intensos como febre alta e dificuldade respiratória, deve procurar uma UPA ou o Hospital do Valentina (caso seja criança ou adolescente).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »